A consultoria de imagem e o espírito do nosso tempo

A consultoria de imagem e o espírito do nosso tempo

Por Márcia Flau

Zeitgeist, do alemão, significa o clima intelectual e cultural do mundo, numa dada época. Também significa características genéricas de um determinado período. Se você está familiarizada com o termo, muito bem. Se acha que Sociologia, Antropologia, Economia e História, por exemplo, estão distantes do seu cotidiano profissional, é hora de rever conceitos.

Não, você não vai discutir conceitos sociológicos quando estiver no provador com sua cliente nem vai dar uma aula de História sobre o penso higiênico/absorvente higiênico, criado pela afro-americana Mary Beatrice  Davidson Kenner e usado a partir de 1956. Mas talvez você entenda que o zeitgeist da época  levou à criação da pílula anticoncepcional, em 1960, nos Estados Unidos, e gerou, nas ruas de Londres, de acordo com Mary Quant, o surgimento da minissaia. Coincidência? Não, as mulheres estavam em luta pela emancipação feminina. Libertação do fluxo menstrual, da geração de filhos, das amarras morais que determinavam e, infelizmente, ainda determinam, a valoração das mulheres na sociedade patriarcal, eram temas com profundos impactos na moda e na forma como cada uma queria ser vista. Claramente, a pandemia catalisou transformações drásticas, na sociedade global e, por certo, na forma como as mulheres se colocam no mundo. Vivemos o momento em que a decisão entre home office ou volta ao escritório são cruciais para o guarda-roupa de nossas clientes.

Quem se arriscaria a definir o espírito do nosso tempo?  Como orientar uma cliente que está vivendo o “Revenge shopping” por que ficou trancada meses em casa? Ou aquela cujo casamento foi por água abaixo devido ao confinamento e que deseja “mudar tudo” sem mudar quase nada? Como lidar com a morte do skinny jeans e indicar jeans novos para a cliente sem pensar na sustentabilidade? Essas questões, tão atuais e urgentes, podem ser abordadas por diferentes perspectivas, e devem passar por leituras mais aprofundadas. Um olhar treinado, não só pelo apuro técnico mas também pela informação qualificada, dá maior densidade à consultoria e, com certeza, faz a qualidade do serviço ganhar valor. Quem sabe mais, ganha mais.

Leave a Reply